[Intercâmbio] Primeiras impressões e experiências

Em 26.01.2015   Arquivado em Intercâmbio, Londres, Pessoal, Viagens

large (2)

Então eu finalmente cheguei em Londres. Foram pouco mais de dez anos sonhando com esse dia e ele finalmente chegou.
Antes de tudo devo dizer que no post passado sobre o intercâmbio eu falei que optei por ficar em residência estudantil. Pois bem, tive um pequeno imprevisto. Recebi um email da escola avisando que não havia vaga em residência estudantil para  o período da minha viagem, perguntaram então se eu gostaria de ficar em casa de família, eu disse que sim, já que era meu desejo desde o início.  Pela mudança ter ocorrido em cima da hora, no início de dezembro, eu só fiquei sabendo aonde iria morar um dia antes de embarcar, ansiedade já estava a mil! Mas isso é assunto para outra hora,  prometo fazer um post só sobre minha host family.
Minha viagem foi longa. Sai de Teresina na madrugada do dia 24 e só fui embarcar para Londres a tarde, chegando aqui na manhã do dia seguinte (madrugada no Brasil). O problema foi que cheguei e minhas malas não.  Ao que parece ficaram em São Paulo, aonde fiz escala. Dai vocês imaginam meu estresse. Morta de cansada de uma viagem de mais de 24 horas, louca por um banho e uma roupa quentinha e impossibilitada disso.
Eu perdi quase duas horas no aeroporto nessa espera de mala e nessa história de falar com pessoas, preencher documento e mais um monte de burocracia chata. Quando finalmente consegui sair da sala de desembarque meu transferir já estava indo embora,  por causa da demora. Eu corri e fui tentar me explicar, todo trabalhada no péssimo inglês unido a raiva e cansaço.  Minha sorte que o motorista era brasileiro, me entendeu e super me ajudou. Conversamos bastante até em casa.
Chegando em casa, finalmente conheci minha família e eles são uns amores! Permaneçam curiosos até o post sobre eles. No fim, isso de mudar o tipo de acomodação foi bem melhor do que eu pensava, porque minha host sister acabou indo comigo ao Shopping comprar umas roupas e foi muito bacana porque interagimos bastante, ela me ensinou algumas coisas mega importantes, inclusive a usar o metrô que é muito complexo pra minha pobre cabeça.
Ao chegar em casa eu não tinha muito o que fazer além de descansar. Mas eu optei por chorar. Chorei por me sentir sozinha,  morrendo de saudades de casa, desejando loucamente conversar com alguém, com vontade de voltar. Chorei até dormir,  desejando que o dia seguinte, na escola, fosse me render alegrias e menos estresse.
Foi um primeiro dia cheio de surpresas e extremamente cansativo, mas que me ensinou muita coisa logo de cara. Há males que vem para o bem, não é verdade?

O post ficou um pouco longo e eu ainda deixei de falar muita coisa haha Estou sem computador aqui,  portanto impossibilitada de postar fotos, mas vocês podem me seguir nas redes sociais e acompanhar mais de perto 🙂