Resenha: Anna e o Beijo Francês

Em 12.05.2014   Arquivado em Livros
Anna e o Beijo Francês, 286 páginas. Editora Novo Conceito.

Anna e o Beijo Francês, 286 páginas. Editora Novo Conceito.

Ao adquirir Anna e o Beijo Francês eu já esperava um romance adolescente com todos os clichês que ele tem direito, então não foi nenhuma surpresa, mas também não decepcionou.

É uma leitura extremamente leve e divertida, boa para passar o tempo. O tipo de história que daria um excelente filme para a sessão da tarde. Vejam bem, não estou criticando, com isso quis dizer que o enredo é tipicamente adolescente, que nos tiraria tranquilamente do tédio das tarefas de casa durante algum dia chato da semana.

Não vou mentir, me identifiquei um pouco com a história de Anna. Obviamente eu nunca fui para Paris e muito menos conheci um lindo americano barra parisiense com sotaque inglês, mas, no auge dos meus 15 anos, o início do meu namoro foi bem parecido, com direito a todas as terceiras e quartas pessoas no relacionamento, assim como Anna e St. Clair. Por isso gostei do livro,  consegui enxergar muito de mim, dos meus amigos e do início conturbado – porém divertido – do meu próprio relacionamento.

E isso, a identificação, talvez seja o mais bacana da história, porque é impossível não ter passado por nenhuma situação semelhante às do livro durante a adolescência. Nossa vida é feita de clichês e disso não há como fugir. Outro ponto positivo do livro é que dá para conhecer Paris inteira sem sair do lugar, a autora é bem detalhista quanto aos lugares e aprendi até algumas palavras em francês!

trecho annafrancês

Agora, se você não gosta de romances adolescentes cheio de açúcar e clichês não lhe recomendo a leitura, pois é isso que você vai encontrar. Caso contrário, se quiser algo legal para ajudar a passar o tempo no final de semana sinta-se a vontade para se apaixonar por Étiene St. Clair. porque óbvio que isso vai acontecer, o cara é meio francês e meio inglês, tem como não amar?