[Livros] Quem é você, Alasca?

Em 17.12.2014   Arquivado em Book Club, Livros

alasca

 

Recentemente entrei para um projeto literário com mais quatro moças lindas, o BookClub. A ideia é compartilhar cinco opiniões diferentes sobre um mesmo livro, escolhido a partir de um tema mensal. Para o primeiro tema,”livros de estreia“, escolhemos Quem é você, Alasca?, o primeiro livro do John Green.

Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o “Grande Talvez”. Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao “Grande Talvez”. 
 Eu já tinha tido contato com o John Green em A Culpa é das Estrelas, sua forma de escrever e comentários de que Quem é você, Alasca? era o melhor livro do autor me fizeram criar uma certa expectativa. Mas a verdade é que a leitura demorou bem mais do que eu imaginava. E isso se deve não só ao fato de eu ter lido em pdf, no tablet, algo que eu odeio, mas também à história em si.

O livro é dividido em duas partes: o antes e o depois e  narrado em primeira pessoa por Miles Halter. De início a história não me prendeu muito, achei meio boba, aquela coisa de adolescente descobrindo a vida através dos amigos, da bebida, sexualidade, etc e com direito a muitos clichês e apelidos.

Os personagens também não são as pessoas mais carismáticas do mundo, mas possuem sua peculiaridade. Miles, que logo recebeu o apelido de Gordo, é mais fechado, estudioso e com uma certa dificuldade para se encaixar. Seu companheiro de quarto, Coronel, é inteligente, corajoso e com um enorme desejo de justiça. Alasca é a aventureira do grupo, por quem todos se apaixonam, a com mais conhecimentos sobre a vida e, ao mesmo tempo, com um passado cheio de segredos. Tem também Takumi e Lara, sempre presentes.

A primeira parte do livro é basicamente focada na amizade dos personagens principais e sua relação conturbada com os demais estudantes e professores do colégio interno. Marcada por uma competição de trotes, picuinhas, muita bebida e cigarro. A segunda parte, no entanto, é mais interessante. Foi só nas últimas páginas do livro que realmente me senti presa à história. No finalzinho do “antes”, o autor começa a ir mais a fundo na história dos personagens, fortalece laços, amadurece o enredo. No “depois” as coisas ficam mais intensas. Os sentimentos, as relações, as fugas, as aventuras.

No entanto, foi só o último capítulo que me fez sentir que a leitura valeu a pena. É sincero, bonito e emociona. John Green tem disso. Não é um livro excepcional, que lhe tira o fôlego ou noites de sono, mas que engrandece a alma, amadurece o espírito.

 

Veja o que as outras meninas acharam do livro:

Verônica | Amanda | Tamires | Wanila