Livros | Para Todos os Garotos Que Já Amei

Em 25.03.2016   Arquivado em Book Club, Livros

ptogqjam1

Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

A leitura de Para Todos os Garotos Que Já Amei foi bem do jeito que imaginei que seria: leve, rápida, divertida e envolvente. Eu li o livro inteiro em uma tarde e foi como assistir a uma comédia romântica daquelas bem gostosinhas, sabe?

Lara Jean é a filha do meio de um pai viúvo, a mais tímida das irmãs. Ela não esconde de ninguém a admiração que sente pela irmã mais velha, Margot e já vem sofrendo antecipadamente a ida da irmã para a faculdade. Ela irá sentir saudades, sim, acima de qualquer coisa, mas são todas as responsabilidades que ela terá de assumir que a assustam um pouco. Lara não é tão determinada e forte como Margot e nem curiosa e destemida como Kitty, a caçula. Além das meninas há também o pai delas, Josh – o namorado de Margot que conquistou a família inteira -, Peter e todos os garotos que Lara Jean já amou.

Eu gostei bastante da construção das personagens, o que se tornou um fator crucial para o desenvolvimento da trama e claro, para tornar o livro tão apaixonante. E para me deixar na dúvida sobre para qual garoto torcer!

ptogqjam2

As cartas que Lara escreveu, com o objetivo de pôr fim ao amor que sentiu pelos meninos, acaba chegando a cada um deles, o que causa uma grande confusão na vida da menina, principalmente porque Josh também recebeu uma. E ela não podia deixar o namorado da irmã achar que ela estava apaixonada por ele!

O que eu achei mais bonito no livro foram as coisas que Lara escreveu para cada um dos garotos, onde ela explica o porquê de ter se apaixonado por cada um deles. É algo tão sincero e tão puro que faz com que a gente também se apaixone um pouquinho por eles.

Mas o livro, ao meu ver, vai muito além de um romance adolescente. Para Todos os Garotos Que Já Amei vai, sutilmente, mostrando o amadurecimento de Lara Jean. Ao assumir as responsabilidades da irmã mais velha, ao mesmo tempo em que tenta lidar com as cartas chegando misteriosamente aos destinatários que jamais deveriam tê-las recebido, Lara Jean vai se descobrindo capaz de coisas que ela nunca imaginou. Ela percebe que pode ser incrível do jeito dela, sem precisar se igualar a nenhuma das irmãs ou às meninas da escola. E Lara Jean descobre o amor de uma maneira diferente da época em que escreveu cada uma das cartas.

“O amor é assustador: ele muda, ele pode ir embora. Esse é o risco. Eu não quero mais ficar com medo.”

A família, nesse livro, é abordada de uma forma muito bonita e assume uma dimensão bem grande. A relação entre Lara Jean, Margot, Kitty e o pai se mostra, desde o começo, muito unida e forte, mesmo com todas as dificuldades que surgem no meio do caminho.

“Ela dá um passo na minha direção e eu dou um passo na direção dela e nos abraçamos, chorando, e o alívio que eu sinto é imensurável. Somos irmãs, e não há nada que ela ou eu possamos dizer oufazer que vá mudar isso.”

A escrita de Jenny Han flui de uma forma muito leve e muito cativante, nos fazendo devorar as páginas rapidamente, sempre nos deixando curiosos para saber o que vem a seguir. E foi justamente por isso que já providenciei a continuação, porque preciso saber como a história de Lara Jean vai terminar.

Confira a resenha das outras leitoras do Book Club:
Verônica | Wanila | Vick | Isadora

Para participar do sorteio de um kit de livros do John Green, clique aqui (:

transparent banner