Livros | O Garoto da Casa ao Lado

Em 29.05.2015   Arquivado em Book Club, Livros

garoto meg cabot

O gênero desse mês no Book Club foi Chic Lit e o livro escolhido foi O Garoto da Casa ao Lado da Meg Cabot. Eu nunca tinha lido nada da autora além de um volume aleatório de A Mediadora e uns dois ou três livros do Diário da Princesa, e isso há bastante tempo. O Garoto da Casa ao Lado foi uma experiência bem diferente e isso porque o livro é todo no formato de e-mails, do início ao fim. Confesso que senti falta de capítulos, porque não consigo interromper a leitura sem terminar o capítulo, então como fazer isso quando eles simplesmente não existem? Achei também que algumas informações se perderam, alguns detalhes, exatamente por causa dessa estrutura. Mas o livro não é ruim. Aliás, é bem divertido.

Estamos diante da história de Melissa Fuller, uma jornalista de celebridades que está prestes a perder o emprego. Numa certa manhã, Mel está 68 minutos atrasada para o trabalho, completando assim seu 37º atraso no ano. Um recorde. O departamento de Recursos Humanos já lhe mandou um memorando oficial sobre o assunto, seu chefe duvida seriamente do seu compromisso com o jornal e, além disso, até sua melhor amiga anda preocupada com seu bem-estar psicológico. Contudo, dessa vez, ela tem uma desculpa de verdade – estava socorrendo Helen Friedlander, sua vizinha de oitenta anos, que entrou em coma após levar um golpe na cabeça, em conseqüência de um misterioso atentado.

Apesar de ter feito tudo que podia, Mel ainda permanece preocupada não só com o bem-estar da senhora, mas também com o de seus pobres animais – dois gatos e um cachorro – sozinhos no apartamento. Decide então procurar por algum parente de Helen que possa se responsabilizar pelos bichinhos até a dona deles sair do hospital. E então ela conhece Max Friedlander, ou pelo menos acha que conhece. A verdade é que o rapaz não passa de um fotógrafo fútil que saiu de viagem com uma supermodelo e que não dá a mínima para a tia. Mas para não parecer tão desnaturado assim, Max cobra um favor a John, um colega de faculdade, e pede que o rapaz se passe por ele por um tempo e leve o cachorro para passear, alimente os gatos e faça qualquer outra coisa que Melissa tenha solicitado.

A farsa tem tudo para dar certo, até que John se apaixona por Mel e passa a assumir a identidade de Max. O fato é que os dois rapazes tem índoles completamente diferentes, o que causa certa confusão e dúvidas em todos os amigos da moça.

Seria um romance água-com-açúcar e clichê se o livro não trouxesse também uma pequena dose de mistério. Afinal não é só a crise de identidade de Max/John que não está encaixando, o atentado a pobre Helen também clama por uma explicação. Nada muito sofisticado e inusitado, mas gostei da proposta. Achei que a trama ficou bem equilibrada.

É uma leitura leve e super rápida. Geralmente costumo demorar bastante quando leio em pdf, mas isso não aconteceu dessa vez. Acho que a estrutura do livro ajudou, além da escrita de Meg. O livro contém partes realmente divertidas e depois que você se acostuma com esse sistema de emails a leitura flui perfeitamente bem.

 

Título original: The boy next door
Autor: Meg Cabot
Páginas: 400
Gênero: Chick Lit
Editora: Record
Nota: 4/5

Confira a opinião das outras participantes do projeto:
Verônica | Wanila | Amanda |  Isadora | Thaísa

banner