Indicação do dia: Os Bridgertons – O Duque e Eu

Em 01.12.2013   Arquivado em indicação do dia, Livros
duqueeeu

Minha relação com esse livro foi amor à primeira vista, bati o olho na capa e me apaixonei. Todo mundo aqui sabe o quanto sou encantada por romances de época, então não é difícil imaginar o quanto fiquei louca para tê-lo.

Boatos de que a autora, Júlia Quinn, é a Jane Austen contemporânea me influenciaram ainda mais, afinal eu tinha que conferir a procedência de tais comentários. Comprei.
A coleção possui oito livros (somente dois foram traduzidos para o português até agora) e cada um conta a história de um dos irmãos Bridgertons. O primeiro, “O Duque e Eu”, traz a história de Daphne, a quarta irmã e mais velha das moças.
Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, retorna a  Londres mas pretende livrar-se de todas as mães da sociedade e sua busca incessante por um bom partido para suas filhas. Sem planos de casamento, Simon precisa de um plano infalível e é aí que entra Daphne, irmã mais nova de seu melhor amigo. A ideia do duque é fingir que a corteja e assim afastar as jovens obcecadas por um marido e, de uma tacada só, atrair vários pretendentes para Daphne (afinal, se um duque está interessado nela alguns atrativos ela deve ter).
O resultado vocês já devem saber, eles acabam se apaixonando e é só aí que a história de fato começa.
Júlia Quinn fala sobre o poder do amor com senso de humor e sensibilidade, prendendo o leitor do início ao fim e deixando um gostinho de quero mais. 
Não sei se é minha fixação por romances de época, o excelente trabalho de Quinn ou tudo junto, mas li o livro inteiro em menos de 24 horas e já comprei o segundo. E se a Arqueiro demorar para lançar os próximos aqui no Brasil creio que terei de abusar das minhas noções básicas de inglês e traduzir eu mesma!