Categoria "Viagens"

Buenos Aires | Teatro Colón

Em 03.11.2016   Arquivado em Buenos Aires, Viagens

2016-10-16-09-31-59

Finalmente cumprindo a promessa de fazer um apanhado sobre os lugares que visitei em Buenos Aires. Antes de tudo preciso dizer que quebrei minha cara bonito, porque sempre tive muito preconceito com a Argentina. Grande parte disso se deve a língua espanhola, que eu realmente odeio. Mas Buenos Aires é incrível, e mesmo com o clima louco do mês de outubro, que incluía chuva, frio e calor, tudo no mesmo dia (!!!), foi uma delícia de conhecer e já estou aqui planejando voltar.

O Teatro Colón foi o primeiro ponto turístico que visitamos e um dos meus favoritos, porque eu sou completamente apaixonada por teatro. A arquitetura do prédio também contou pontos positivos, porque é linda demais. A guia teve a preocupação de falar bem devagar quando soube que éramos brasileiros e eu consegui captar algumas informações, como por exemplo o fato do Teatro ter demorado 18 anos para ser construído, tendo passado pela construção três arquitetos diferentes. A ideia era transformar Buenos Aires na Paris da América Latina, então foram trazidos materiais e ideias de toda a  Europa, sendo a única coisa da Argentina os lustres do segundo andar.

2016-10-16-09-50-42 2016-10-16-09-50-48 2016-10-16-09-51-21

A construção toda foi financiada pela elite da cidade que sentia necessidade de um espaço onde pudessem mais expor seus figurinos e dinheiro do que desfrutar da arte. De todo modo, todas as pessoas, de todas as classes podiam frequentar o teatro e assistir às apresentações de ópera, a diferença estava nos setores e, claro, no preço destes.

2016-10-16-10-02-57 2016-10-16-10-02-58

A ideia de uma “sala dourada”, onde as pessoas podiam socializar e descansar durante os intervalos das apresentações também veio dos grandes palácios europeus, e, de fato, me lembrou muito os corredores do Kensington Palace, em Londres. Obviamente que esse espaço era restrito apenas para a elite. Atualmente, a sala pode ser utilizada por todos.

2016-10-16-10-07-51

A visita nos dá acesso aos camarotes, de modo que pudemos sentar nas confortáveis cadeiras e se sentir como em O Fantasma da Ópera, cantando can it be can it be Christiiine e aproveitando a maravilhosa e completa vistaComo haviam pessoas no palco montando o cenário para uma peça, pudemos comprovar a acústica perfeita que a guia tanto falava. Não há necessidade de microfones, porque a arquitetura do lugar permite que o som chegue perfeito aos ouvidos do público, em qualquer lugar que estejam sentados * e aí entra algum comentários sobre propagação de ondas que o meu irmão, pré vestibulando, falou *

2016-10-16-10-15-17

Um domingo por mês, o Teatro abre apresentações ao público, totalmente de graça. Infelizmente, não coincidiu com o período da nossa estadia na cidade. Mas quem tiver a oportunidade de visitar o lugar, eu sugiro que entre no site antes e veja o calendário de apresentações, porque deve, com certeza, ser uma experiência incrível.

Saí do Teatro Colón literalmente pulando, de tão encantada e renovada com a visita. É um deleite para os olhos, uma aula de História e de Arte e um passeio surreal para os amantes de teatro. As visitas guiadas ocorrem de segunda a sexta, inclusive feriados, das 9 às 17h, e custa aproximadamente 40 reais.

Buenos Aires em fotos

Em 20.10.2016   Arquivado em Viagens

Essa semana foi feriado estadual aqui e eu e meus pais decidimos aproveitar a data para finalmente conhecer Buenos Aires. Prometo fazer uma série de posts detalhados sobre a viagem e lugares que visitei e recomendo, mas até lá vou deixar vocês com algumas fotinhas dessa cidade cheia de parques e que tem uma arquitetura linda.

2016-10-16-23-22-10

2016-10-16-23-22-10-2

2016-10-16-10-34-08

2016-10-16-09-13-16 2016-10-16-11-48-14

2016-10-15-18-32-23

2016-10-19-10-57-46

Viagens | Maragogi e Porto de Galinhas

Em 04.08.2016   Arquivado em Viagens

13707533_1194489847257504_7327259120910900363_n

Eu não estou de férias, apesar de estar matando por elas (mas sinto que a faculdade vai me matar antes). Como falei nesse post, peguei uma greve de mais de dois meses na faculdade e por causa disso estou correndo contra o tempo e perdendo minha sanidade nesse final de período em pleno agosto e setembro. Mas como eu não consigo prever o futuro, não tinha como adivinhar e portanto  não deixei a greve atrapalhar a viagem em família que já estava programada para o mês de julho. Meu pai colocou todo mundo dentro do carro (incluindo meu namorado!) e dirigiu até Maragogi, em Alagoas, a uns bons 1200 km de Teresina.

Maragogi é linda, mas não conta com muitos pontos turísticos. É excelente para quem só quer relaxar um pouco, esquecer dos problemas e curtir uma praia com uma vista linda. Bem o que eu estava precisando. É uma cidade bem pequena, com restaurantes e lanchonetes para todos os gostos e bolsos e famosa por seus passeios aquáticos, desde o mergulho simples nas piscinas naturais ao mergulho com cilindro, lá no fundo do oceano.

Meu irmão e meu namorado optaram por fazer o mergulho com cilindro em Porto de Galinhas, que fica a 100 km de Maragogi, e todos diziam ser melhor e mais completo que o de Alagoas. Custou 70 reais, já com todo o equipamento e fotos com os peixinhos, durou em média 20 minutos. Eles adoraram e até quiseram repetir a dose em outro dia.

Porto de Galinhas me agradou bem mais do que Maragogi por ser um pouquinho maior, com uma estrutura superior e uns bares e restaurantes super lindos e agradáveis. Uma pena que passamos pouco tempo na cidade e não conseguimos aproveitar muito do que ela tinha a nos oferecer, já que o movimento parece ser maior a noite. É um lugar que pretendo voltar para passar alguns dias e conhecer tudinho.

2016-07-16 14.36.16 2016-07-16 14.36.50

De volta a Maragogi, a família inteira fez o “mergulho” nas piscina naturais. O passeio só é feito de manhã cedo por conta da maré e eu recomendo muito. O transporte da praia até as piscinas é feito de barco ou lancha e custa em média 75 reais, com duração de aproximadamente 1 hora e meia. A água é bem cristalina e dá pra ver os peixes passando pertinho de você sem nem precisar mergulhar. Mas se você fizer questão de chegar mais perto (nós fizemos!), eles alugam a máscara e o respirador-de-nome-complicado-que-eu-não-lembro por 15 reais. Contratamos também um fotógrafo para fazer fotos da família toda embaixo d’água. Foi muito legal e até eu que morro de medo de água me diverti e saí completamente encantada.

 

O dia em que nadei com os peixes mesmo sem saber nadar ?

Uma foto publicada por Cecilia Maria (@cecismaria) em

Página 1 de 71234567