Categoria "Séries"

Série | Torchwood

Em 04.05.2016   Arquivado em doctor who, Séries

tumblr_ms37t4VRa41sg4i5zo1_500

Quem me acompanha no bloguinho e nas redes sociais já deve ter percebido o meu amor por Doctor Who, certo? E foi esse amor todo que me fez conferir Torchwood assim que ela chegou (ou voltou?) para a Netflix. A série é um spinn off de Doctor Who, que na linha do tempo maluca de uma série sobre viagem no tempo, fica ali mais ou menos depois da segunda temporada da série do Doutor.

A Torchwood propriamente dita, é apresentada lá em Doctor Who e já existe há um bom tempo, de modo que o Capitão Jack Harkness assume a liderança do grupo e sai por aí procurando e combatendo qualquer fenômeno sobrenatural que apareça pelas proximidades de Cardiff, no País de Gales.

giphy

A série é criação de Russell T. Davies, o mesmo maravilhoso que trouxe Doctor Who de volta às telas em 2005 e as primeiras temporadas tem toda uma vibe nostálgica lá do comecinho de DW, apesar de seguir uma linha mais adulta e mais cômica também, por que não? Já a terceira temporada, que se passa após a quarta temporada de Doctor Who, assumiu um formato completamente diferente das anteriores, se aproximando mais de uma mini série dividida em cinco episódios e que, pra mim, é a melhor temporada de todas. A mais bem construída, mais intensa e que conseguiu me fazer chorar o mesmo tanto (ou até mais, me atrevo a dizer) que todas as nove temporadas de Doctor Who. Children of Earth é tão incrível que merecia um post inteiro só sobre ela.

E então temos a quarta temporada, que eu não assisti e nem pretendo, pois prefiro fazer de conta de que ela não existe. Não só porque a terceira temporada já teve um desfecho sem brechas, mas também porque a série passou a ser gravada nos Estados Unidos e, para mim, perdeu todo o sentido, fugindo demais da proposta inicial. Sendo assim, a indicação aqui vale para as três primeiras temporadas. Para quem gosta de Doctor Who é uma excelente forma de ir matando a saudade até 2017 e para aqueles que não acompanham a série que originou o spinn off, Torchwood também é uma indicação mais do que válida.

É aquele tipo de série que mesmo tendo coisas aparentemente absurdas causa grandes reflexões e emoções, têm personagens bem construídos, que a gente não consegue odiar porque no fundo são gente como a gente, com defeitos e qualidades. E tem um otp maravilhoso, aquele personagem cutie pie que precisa ser protegido a todo custo e que me faz querer abraçar a tv toda vez em que aparece (alô, Ianto Jones, eu tô olhando pra você, coisa linda!)

tumblr_ltwo6wCINV1qibooy

Torchwood foi um achado, uma surpresa maravilhosa e mexeu comigo de um jeito que eu jamais imaginei. Não esperava me envolver tanto com um spin off e olha o que aconteceu. BBC tem dessas coisas, principalmente se tiver o dedo de Rusell T Davies no meio.

Doctor Who no Syfi: um guia para quem está embarcando agora na Tardis

Em 30.03.2016   Arquivado em doctor who, Séries

doctor who guide

Não faz muito tempo o canal Syfi começou a transmitir Doctor Who no Brasil, o que foi uma notícia maravilhosa, já que a série saiu do catálogo da Netflix. (Seria maravilhoso se eu tivesse esse canal no meu pacote de tv, mas vida que segue). Doctor Who é uma das minhas séries preferidas e, sem dúvida, aquela que mais mexeu comigo e me transformou. E é por isso que eu acho incrível algumas pessoas terem a oportunidade de conhecer (e se apaixonar) pela série. O problema é que o Syfi decidiu complicar um pouquinho a nossa vida. É como diz o ditado, a ideia é ótima, a execução nem tanto. Mas calma que para tudo tem um jeito nessa vida e o importante e você embarcar na Tardis comigo e o Doctor, então chega mais.

Doctor Who não é uma série fácil de entender, mesmo se você assiste tudo direitinho, na ordem, desde a era clássica e o Syfi disponibilizou primeiro a oitava temporada. Depois a nona e no próximo mês partirá para a quinta. Se você que é de exatas está perdido na conta, imagine eu! Eu tenho recebido várias perguntas de amigos que estão sendo introduzidos à série pelo canal, confusos com algumas coisas, então imaginei que outras pessoas possam estar passando pelo mesmo drama e resolvi fazer uma espécie de guia para ajudá-los a assistir a série pelo Syfi (e também para todo mundo que é recém chegado na Tardis).

cwm gif

O que você provavelmente já sabe, mas vamos recapitular:

1. A série
Doctor Who é uma série de ficção científica britânica que começou lá em 1963, ainda em preto e branco, e acompanhava as aventuras d’O Doctor, um viajante no tempo e espaço. O Doctor não costuma viajar sozinho e conta sempre com ajuda dos seus companions e amigos. A  “era clássica”, como é conhecida, foi ao ar até 1989 e então a série voltou em 2005, quando Russell T. Davies lançou a chamada “new who” e que segue firme e forte até hoje.

2. Doctor who?
O Doctor é um viajante do tempo, alienígena (com dois corações, apesar de sua forma humana) do planeta Gallifrey, que aparentemente não tem nome nem sobrenome, ele é simplesmente o Doutor. Seu nome nunca foi revelado, pois para os Senhores do Tempo “o nome que você escolhe é como uma promessa que você faz”. Sendo assim, ele é o Doutor, aquele que cura (ou tenta curar) os problemas do mundo.

tardis

3. A Tardis (Time And Relative Dimension In Space)
Olhada de longe a Tardis nada mais é do que uma caixa azul. Em tese, as naves espaciais dos Senhores do Tempo adequam-se a realidade do planeta e época em que se situam, podendo se camuflar e assumir a forma de qualquer objeto que pareça normal. Só que, por algum motivo, a Tardis do Doctor empacou na forma de uma cabine telefônica britânica dos anos 60. Mas não se deixem enganar, ela é bem maior por dentro.

O que você precisa saber:

1. O Doctor muda ou, mais precisamente, se regenera
Então não se espante se esse Doctor que você está vendo agora não é aquele que você viu por aí. O Doctor da oitava e nona temporada está na sua 12ª (ou 13ª, mas uma coisa de cada vez, não vamos complicar agora) regeneração. Partindo da Era “New Who”, a série de 2005, nós temos o Ninth, interpretado pelo Christopher Eccleston na primeira temporada; o Tenth, de David Tennant (mais conhecido como o Doctor que uniu todas as tribos), que vai da segunda até a quarta temporada; o Eleventh, de Matt Smith, da quinta à sétima; e o Twelve, interpretado por Peter Capaldi desde a oitava temporada até a atual.

doctors

2. As companions também mudam, não necessariamente ao mesmo tempo que o Doctor
Um mesmo Doctor pode ter várias companions e  um mesmo companion pode viajar com regenerações diferentes do Doctor. Na ordem eles são: Rose, Martha, Donna, Os Ponds (Amy e Rory, porque sim, o Rory pra mim é companion!) e Clara.

3. As companions, não obrigatoriamente, tem um envolvimento amoroso com o Doctor
Eu sei que o ser humano tem uma necessidade absurda de shippar tudo que se mexe, mas não, nem todas as companions tem uma crush no Doctor, ou vice versa. Apesar de que, quase sempre, os showrunners decidem abrir uma brecha pra isso. Cada Doctor tem uma personalidade diferente e as relações entre os companions são diferentes e únicas. Alguns deles já tem sua própria bagagem amorosa e não necessariamente envolvem ou envolverão o Doctor ou a companion.

tumblr_me5wjrMxWd1rtq436o1_500

4. Os inimigos, vilões e monstros vem e vão
Alguns vilões e monstros vem lá da era clássica, quando a série começou em 63 e outros são novos, criações da série nova de 2005. Tanto os veteranos como os novatos ficam indo e vindo ao longo da série. E agora, um spoiler. Eu sou obrigada a dar esse spoiler se você quiser saber quem é a Missy, lá das temporadas oito e nove (se isso não vai mudar a sua vida ou se você acha que não vale a pena descobrir isso agora então não leia as linhas seguintes) Ela é uma espécie de arqui-inimigo do Doctor, uma rixa que já vem de longa data. E isso é tudo que posso dizer por enquanto ou vou acabar estragando a surpresa.

5. Nada nem ninguém é esquecido em Doctor Who
Então provavelmente você vai ficar sem entender alguma citação a alguém ou algo das temporadas passadas, já que a série não está sendo transmitida na ordem certinha. Tem gente que ressurge lá da era clássica, tem gente que apareceu lá nas primeiras temporadas e ainda é assunto até hoje. E essa aparição pode vir a acontecer de forma física, com a pessoa aparecendo em carne e osso mesmo, ou através de uma fala ou lembrança. Por isso que ao menos conhecer o nome das outras companinons e amigos do Doctor já ajuda.

picasion.com_aa2b9b38a525b27ae6ec9a4773de0b39

6. “Eu vou me perder se não assistir na ordem certa?”
Doctor Who é uma série (sobre ou com?) viagem no tempo, então é de se esperar que não siga exatamente uma ordem cronológica, afinal as personagens vão para o futuro em um episódio e no outro já estão no passado, às vezes as duas coisas em um único episódio. Existem episódios que podem ser vistos de forma avulsa, aliás, sem comprometer a compreensão da trama. Mas é importante entender que algumas pessoas, alguns fatos, vem antes de outros. Mesmo quando você assiste tudo na ordem ainda fica muita coisa sem ser entendida, a linha do tempo de Doctor Who é mais complicada que a dos X-Men, mas como tudo na vida há algumas obrigatoriedades. O problema seria maior se a fase de Matt Smith (quinta, sexta e sétima temporadas) fosse exibida fora de ordem, pois é a era que eu acho mais nosense e bagunçada de todas (mas é a minha preferida, apesar de eu estar bugada até hoje!), mas isso o Syfi não vai permitir. Então se joga nessa matemática de 8-9-5-6-7 e volta aqui sempre que tiver uma dúvida, hahaha.

7. “Meu amigo me falou que a primeira temporada é horrível, eu posso pular?”
Querido, você pode tudo, agora se você deve já é outra questão. Eu sugiro que não. Sim, a primeira temporada pode ser um pouco difícil de engolir, mas pega os três Fs, vai na força, fé e foco que no fim vai valer a pena. Eu não recomendo que pule temporada ou até mesmo episódio pelos motivos já ditos ali em cima, você pode acabar perdendo algo ou alguém importante.

8. “Eu preciso assistir a era clássica para entender a atual?”
Não necessariamente, até porque muito do que é resgatado da série original deixa claro sua origem (na medida do possível, já que nem muita coisa consegue ficar 100% clara em Doctor Who). Eu mesma não vi a série clássica ainda. Sem contar o fato de que alguns episódios estão perdidos e nem a própria BBC consegue encontrá-los. Mas pretendo assistir o máximo de episódios que conseguir, tenho muita curiosidade quanto a série original.

Apesar de bagunçar um pouco a cabeça, eu adorei a forma como a série está sendo recebida e transmitida pelo Syfi, com muito carinho, sempre procurando envolver e atrair a todos. Doctor Who está tendo o reconhecimento merecido aqui no Brasil e eu tô achando lindo toda essa galera entrando no fandom e se envolvendo com a série e os personagens. Geralmente eu tenho ciúmes, mas Doctor Who é aquela dádiva maravilhosa que aparece na vida da gente e a gente deseja que todo mundo possa receber também.

dw fandom

Séries | Maratona de Carnaval

Em 03.02.2016   Arquivado em blogagem coletiva, Séries

titulo

Carnaval tá chegando e como estão os preparativos de vocês? Eu vou sair de viagem, curtir uma praia, porque também sou filha de Deus e nem lembro qual foi a última vez que pisei na areia. Mas eu faço parte daquele grupo que tá sempre fugindo da folia, das marchinhas, da purpurina e dos hits de carnaval (vá pra bem longe de mim, música da metralhadora!) E se você faz parte dessa galera também, põe o pijama e vem sambar com a Unidos dos Seriadores que no post de hoje eu dou dicas de algumas séries curtinhas para maratonar nesse feriado.

sherlock ok

É minha série preferida, então óbvio que ela ia entrar na lista, né? Principalmente porque só são três temporadas com somente 10 episódios e dá perfeitamente para maratonar no carnaval. Aliás, sobra tempo suficiente para maratonar mais outra série no mesmo feriado, falo por experiência própria, porque quando meu pai fez uma cirurgia assistimos tudo em dois dias.

jessica ok

Outra que dá pra maratonar em poucos dias e é muito boa! Eu não estava esperando muito e minha ansiedade se resumia somente a David Tennant, mas, gente, que série! Até agora não encontrei uma só alma que não tenha gostado.

the fall ok

Essa eu ainda não terminei de assistir, mas mesmo assim recomendo. Porque é da BBC, né, amigos! Porque tem sotaque, serial killer e Gillian Anderson sempre maravilhosa (ao lado de Jamie Dornan!!!)

carter ok

É isso aí, a namoradinha do Capitão América ganhou uma série só dela. Peggy Carter está cada dia mais linda e poderosa chutando bundas com seu sotaque britânico e o rosto maravilhoso que Deus deu pra Hayley Atwell. A primeira temporada só teve oito episódios e os produtores e a emissora decidiram apostar todas as fichas numa segunda, que estreou mês passado e já teve, até a data deste post, três episódios. E é muito boa, gente, de verdade.

mmfd ok

Eu já falei dessa série algumas vezes aqui e falei exatamente que não esperava muita coisa dela, mas acabei me apaixonando e sofrendo horrores com o último episódio. Tem uma pegada mais adolescente e trata temáticas até bem sérias de uma forma bem divertida. Tem uma trilha sonora incrível e muito sotaque britânico. É uma delicinha! E curtinha também. Os 16 episódios vão passar tão rápido que você vai querer voltar e começar tudo de novo.

discipulas banner post

Página 2 de 13123456... 13Próximo