Categoria "Intercâmbio"

[Intercâmbio] Primeiras impressões e experiências

Em 26.01.2015   Arquivado em Intercâmbio, Londres, Pessoal, Viagens

large (2)

Então eu finalmente cheguei em Londres. Foram pouco mais de dez anos sonhando com esse dia e ele finalmente chegou.
Antes de tudo devo dizer que no post passado sobre o intercâmbio eu falei que optei por ficar em residência estudantil. Pois bem, tive um pequeno imprevisto. Recebi um email da escola avisando que não havia vaga em residência estudantil para  o período da minha viagem, perguntaram então se eu gostaria de ficar em casa de família, eu disse que sim, já que era meu desejo desde o início.  Pela mudança ter ocorrido em cima da hora, no início de dezembro, eu só fiquei sabendo aonde iria morar um dia antes de embarcar, ansiedade já estava a mil! Mas isso é assunto para outra hora,  prometo fazer um post só sobre minha host family.
Minha viagem foi longa. Sai de Teresina na madrugada do dia 24 e só fui embarcar para Londres a tarde, chegando aqui na manhã do dia seguinte (madrugada no Brasil). O problema foi que cheguei e minhas malas não.  Ao que parece ficaram em São Paulo, aonde fiz escala. Dai vocês imaginam meu estresse. Morta de cansada de uma viagem de mais de 24 horas, louca por um banho e uma roupa quentinha e impossibilitada disso.
Eu perdi quase duas horas no aeroporto nessa espera de mala e nessa história de falar com pessoas, preencher documento e mais um monte de burocracia chata. Quando finalmente consegui sair da sala de desembarque meu transferir já estava indo embora,  por causa da demora. Eu corri e fui tentar me explicar, todo trabalhada no péssimo inglês unido a raiva e cansaço.  Minha sorte que o motorista era brasileiro, me entendeu e super me ajudou. Conversamos bastante até em casa.
Chegando em casa, finalmente conheci minha família e eles são uns amores! Permaneçam curiosos até o post sobre eles. No fim, isso de mudar o tipo de acomodação foi bem melhor do que eu pensava, porque minha host sister acabou indo comigo ao Shopping comprar umas roupas e foi muito bacana porque interagimos bastante, ela me ensinou algumas coisas mega importantes, inclusive a usar o metrô que é muito complexo pra minha pobre cabeça.
Ao chegar em casa eu não tinha muito o que fazer além de descansar. Mas eu optei por chorar. Chorei por me sentir sozinha,  morrendo de saudades de casa, desejando loucamente conversar com alguém, com vontade de voltar. Chorei até dormir,  desejando que o dia seguinte, na escola, fosse me render alegrias e menos estresse.
Foi um primeiro dia cheio de surpresas e extremamente cansativo, mas que me ensinou muita coisa logo de cara. Há males que vem para o bem, não é verdade?

O post ficou um pouco longo e eu ainda deixei de falar muita coisa haha Estou sem computador aqui,  portanto impossibilitada de postar fotos, mas vocês podem me seguir nas redes sociais e acompanhar mais de perto 🙂

Na terra da Rainha: Preparativos

Em 02.11.2014   Arquivado em Intercâmbio, Londres, Viagens

large (2)

Aos oito anos quando vi um anúncio de um intercâmbio para Londres na escola eu decidi que precisava fazer a viagem. A curiosidade me levou a pesquisar sobre o país e não demorou muito para eu me identificar. Unido à minha fixação por velharia e paixão pelo inglês nasceu o amor pela Inglaterra. Não preciso dizer que desde então eu buzino no ouvido dos meus pais para conseguir pôr os pés na tão sonhada Londres.

Demorou, mas depois de 11 anos aqui estou contanto os dias para meu mini intercâmbio na terra da Rainha. Esse é o primeiro de uma série de posts sobre minha experiência no exterior e vou contar todo o processo, desde os preparativos aqui no Brasil até minha volta (em paz, com muita fé) ao Brasil.

Escolhendo o curso, as datas e a empresa de turismo

Meu intercâmbio está sendo providenciado pela CI, uma empresa séria e bastante conhecida. Terá duração de apenas duas semanas e está programado para o dia 25 de janeiro até 7 de fevereiro. As datas e a duração não foram bem uma escolha, eu tive que procurar um período que se adequasse ao meu calendário acadêmico. Eu não quero perder as festas de natal e ano novo e como nas primeiras semanas de janeiro eu já tinha outra viagem programada optei em dar início no final do mês. Janeiro e fevereiro estão entre os meses mais frios em Londres, o que me assusta um pouco, já que sou do nordeste e as coisas costumam ser bem quentes por aqui. Mas vou me agasalhar direitinho para que o frio não me impeça de aproveitar cada minuto da minha viagem. O curso de inglês será na Malvern House, com 25 aulas por semana e ficarei hospedada em residência estudantil, com mais algumas meninas de nacionalidades diferentes. As expectativas quanto a isso são enormes, pois terei contato não apenas com a cultura inglesa, mas com outras também.

Passaporte, Visto e Seguro de Viagem

Depois de se programar direitinho é hora de tirar o passaporte e o visto. No caso da Inglaterra, o visto para turistas e estudantes só é exigido para aqueles que vão ficar no país por mais de seis meses. No entanto, para o Reino Unido o seguro de viagem é obrigatório e a própria empresa pode providenciar isso. Os valores podem variar de 70 a 200 dólares, dependendo do que cada plano inclui. O passaporte eu tirei no aeroporto aqui de Teresina mesmo, no posto da Polícia Federal e foi bem simples. Entrei no site, agendei uma data e horário e compareci ao posto levando a identidade, título de eleitor, certidão de nascimento e o comprovante de pagamento da taxa de 156 reais. Recebi o passaporte em 15 dias.

Passagens 

As passagens geralmente não estão inclusas no valor do intercâmbio e custam em média 3 a 5mil reais, dependendo do lugar e da data para onde vai. Algumas empresas como a TAM e a Azul fazem vôos internacionais saindo do Brasil, a Gol costuma levar até Portugal e de lá segue em outras companhias. É importante procurar por empresas que ofereçam a taxa de estudante, um pequeno desconto que pode acabar fazendo toda a diferença. No site da própria CI é possível fazer pesquisa de passagens aéreas já com o desconto para estudante.

Esses são os primeiros passos a serem tomados e foi basicamente o que resolvi até agora. Também é importante providenciar um cartão internacional, pois é a forma mais segura de levar dinheiro. Ele pode ser fundamental na hora de autorizar a entrada no país, pois se não for comprovado que você pode se manter durante sua estadia nas terras inglesas você pode acabar preso no aeroporto. Ainda não providenciei o meu, mas estou correndo em relação a isso.

 

Espero que esses posts possam satisfazer a curiosidade de vocês e ajudar quem pretende estudar fora. Qualquer dúvida ou experiência pode ser compartilhada nos comentários, vou adorar conversar com vocês.

Página 3 de 3123